11) Amar

Meu amor, se hoje, agora mesmo quisesse-te descrever infinitas e inúmeras palavras descreviam-te. Quero arriscar dizendo numa só palavra que és único, sabendo que mereces mais que tudo e todos seres feliz, e por vezes, achando que mereces mais que aquilo que te dou, a minha pessoa, ou que o meu amor por ti seja inferior ao teu sentimento por mim.
Fui feliz, estou feliz, e quero ser feliz ao teu lado. Com o tempo aprendi que todo o dinheiro do mundo em nossas mãos nos darão felicidade, ou todo o amor que não te dou, que não exprima o que sinto cá dentro, e que por vezes tente, mas que não encontra palavras para dizer que o meu amor por ti seja enorme, adivinha o mundo, olha para o céu e tenta contar as estrelas e tenta dar-me uma resposta, pois é essa que procuro para te dedicar. Quero oferecer todos os meus dias a teu lado, todos os sorrisos, todos os abraços, todos os momentos menos bons, a ti meu anjo! Que eu ponha um enorme sorriso nos lábios, um grande brilho nos olhos ao ver-te ao longe para sentir a tua presença, apesar de ela ser constante e guardada no meu peito, no meu pequeno coração mas que é todo teu.
Quero que o nosso amor seja um sonho, nunca antes vivido, nunca antes realizado, e este sonho seja dos dois, apesar de todas as nossas diferenças sobreviveremos a ela porque nos amamos, como um sonho que tive onde estavas tu e eu abraçados e estávamos a falar de diferenças e no fim dele via o teu enorme sorriso e a dizer que me amavas muito e que querias ficar comigo, é essa a imagem que tenho no meu pensamento, tua.
Quero que o nosso amor seja e ao mesmo tempo não, porque quero sempre melhor e mais e mais … com o filme The Notebook onde tudo começa com um amor de Verão e que no final das férias acabe, acabando Noah e Allie reencontrando e no fim de tudo, o amor era tão grande para suportar tudo e todos, que ambos já muito doentes morrem juntos no seu lar.
Quero-te a todo o instante minha coisa mais bela, és a razão pela qual tenho forças todos os dias, e quem eu posso contar e saber que estás sempre lá. Aproveito para lamentar-me sobre tudo o que de mal tem acontecido, pois por vezes depois de algo acontecer vê-se o quanto perde-se, que tenho sido uma parva, mas preciso tanto de ti, nem imaginas o quanto. Se visse o meu futuro, se traçasse algum futuro, o meu seria contigo, porque ninguém é perfeito, mas digo-te que falta tão pouco. Sobrevivo às nossas diferenças, adorando os teus defeitos, amando as tuas qualidades… essa tua timidez no olhar, no teu rosto… essa tua maneira tão especial de tocares na minha pele… esse teu jeito de dizeres as palavras, tão… ! Não existe palavras para caracterizar-te, desculpa.
18 de Abril de 2011

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Hoje meu, amanhã teu!

Crónica: Pede-me o Que Quiseres Agora e Sempre de Megan Maxwell | 2 Volume da Saga

Crónica: Pede-me o Que Quiseres ou Deixa-me de Megan Maxwell | 3 Volume da Saga