5) Amor perdido

Até Hoje sobre algo e por algo, para que existiu a palavra, a pergunta: “porquê?” Se ninguém nos dá uma resposta. Algo difícil mas nada nem nunca impossível e nem sempre nos respondem como queremos.
Porquê amar muito, sofrer, mostrar á outra pessoa que estamos aqui ao lado dela, se não lhe importa?
Porquê estarmos muito tempo com uma pessoa se nada lhe marcou?
Porquê conhecer toda a família, amigos se todos juntos são ainda mais falsos do que uma só?
Porquê ficarmos com alguém que sintamos que não nos ama? Ou porque dizem que nos amam se nada passa de mera ilusão?
Porquê estarmos com alguém que não sintamos saudade?
Porquê estarmos com uma pessoa que não sintamos amor, apenas prazer?
Porquê que por mais que o tempo passe, tem algo que nos incomoda e não percebemos?
Porquê nos escondem algo que elas próprias não vêm a importância?
Porque dizem que só querem o nosso bem, que sejamos felizes ao lados delas, viver e criar uma família, tudo juntos e quando chega ao momento recuam?
E, infinitas perguntas em que nós próprios não acreditamos quando não estão juntos, falo no momento em que estão de costas voltadas e que pensem que a vida termina quando o(a) parceiro (a) põe fim e também que quando estão juntos tudo pode parecer tão bem mas a “farsa” ser maior que pareça tão belo.
Quem nos garante que a nossa cara-metade hoje nos ame para sempre?
Quem acredita em amor eterno? Duvido.
E, lembre-se: Nunca se sabe se uma relação dura ou não! Se tudo corre bem ou não, se haver o problema “Arriscar”.
Outubro de 2010

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Hoje meu, amanhã teu!

Crónica: Pede-me o Que Quiseres Agora e Sempre de Megan Maxwell | 2 Volume da Saga

Crónica: Pede-me o Que Quiseres ou Deixa-me de Megan Maxwell | 3 Volume da Saga