Crónica: A Melodia do Adeus de Nicholas Sparks

The Last Song (ou, A Última Música em brasileiro), é um dos jovens livros do Nicholas. Um conto inocente, puro mas sincero amor entre 2 jovens que no inicio não se toleravam, e com as advertências da vida e os acontecimentos ficaram apaixonados desde que conheceram-se. Não foi por acaso que foi a segunda vez que li a história. E, senti saudade da inocência e pureza da adolescência que algum tempo já lá vai. 

Quanto ao livro:
Ficha técnica:
Título: A Melodia do Adeus
Título original: The Last Song
Escritor: Nicholas Sparks
Editora: Editorial Presença
Género: Romance
Escrito em 2009
Número de páginas: 363


Sinopse:
"Com apenas dezassete anos, Veronica Miller - ou "Ronnie", como é carinhosamente chamada - vê a sua vida virada do avesso quando o casamento dos pais chega ao fim e o pai se muda da cidade de Nova Iorque, onde vivem, para Wrightsville Beach, uma pequena cidade costeira na Carolina do Norte. Três anos não são suficientes para apaziguar o seu ressentimento, e quando passa um Verão na companhia do pai, Ronnie rejeita com rebeldia todas as suas tentativas de aproximação, ameaçando antecipar o seu regresso a Nova Iorque. Mas será na tranquilidade que envolve o correr dos dias em Wrightsville Beach que Ronnie irá descobrir a beleza do primeiro amor, quando conhece Will, e vai afrouxando, uma a uma, todas as suas defesas, deixando-se tomar por uma paixão irrefreável e de efeitos devastadores. Nicholas Sparks é, como sabemos, um mestre da moderna trama amorosa, e, em Melodia do Adeus, usa de extrema sensibilidade para abordar a força e a vulnerabilidade que envolvem o primeiro encontro com o amor e o seu imenso poder para ferir... e curar."

Análise das Personagens & Contexto da Narração:
Ronnie de momento, vive em Nova Iorque com a mãe, Kim, e com o irmão Jonah. Após a separação dos pais tudo faz para chamar à atenção, onde constata resumidamente, a típica jovem rebelde. Não mete-se em vícios propriamente ditos, mas tem hábitos cleptomaníacos, onde já foi apreendida e chamada atenção diversas vezes.  Desobedece às ordens da mãe e, é puramente influenciável pelas más companhias a quem chama de amigos. Contudo, Ronnie era uma das melhores pianistas da sua escola, e, após o desgosto prometeu nunca mais tocar piano nem visitar ou ligar ao pai. Após três anos separada do pai, o mesmo encontra-se doente, e nas próximas férias de Verão, pede à sua antiga companhia para deixar o período de férias sozinho com eles. Ronnie contrariada vai, e é onde toda a sua vida dará dar uma volta enorme. Além de fazer as pazes com o seu pai, ainda encontra o amor da sua vida. 

Notas: 

"Não é a mesma coisa! Ronnie apertou a cana do nariz, a tentar conter as lágrimas.  - Eu fui tão má para ele. Desisti do piano! Culpei-o de tudo e mais alguma coisa, e, em três anos, não dirigi-lhe a palavra! Três anos! E agora não posso recuperá-los."

"Eu chamo-lhe a luz de Deus, porque lembra-me o céu. Sempre que a luz jorrar pela janela que nós fizemos, ou por qualquer outra janela, vais saber que eu estou mesmo ali perto de ti, está bem? Aquilo ali, serei eu. Eu serei a luz a entrar pela janela."

Dentro de breves dias, darei-vos a opinião do conteúdo multimédia do conto. 







Comentários

Mensagens populares deste blogue

Hoje meu, amanhã teu!

Crónica: Pede-me o Que Quiseres Agora e Sempre de Megan Maxwell | 2 Volume da Saga

Crónica: Pede-me o Que Quiseres ou Deixa-me de Megan Maxwell | 3 Volume da Saga